Facebook Instagram Twitter Tumblr Youtube

Medo do que os outros irão dizer – uma frase forte que só de ouvir já causa um frio na barriga em muita gente. Percebemos o quão desagradável ela se torna quando é a nós que ela é dirigida, chegando até mesmo a nos causar uma certa retração em algumas situações. Vivemos numa sociedade onde estamos sujeitos a passar por críticas alheias, principalmente sobre o nosso modo de vestir, ou seja: usar tudo aquilo que queremos e da maneira como gostamos não é uma tarefa fácil.  Só de pensar na quantidade de coisas que deixamos de fazer ou roupas que desistimos de vestir por medo de uma segunda opinião me faz refletir sobre até que ponto estamos vivemos nossa vida de acordo com o que queremos.

Já se perguntaram o que vocês deixaram de fazer por medo do que irão falar? Não é necessário ser algo perigoso ou maluco, basta lembrar das vezes em que você se sentiu receoso com o que estava vestindo. A situação se torna pior quando você, ao entrar numa loja, sente vontade de usar ou comprar determinada peça, mas a mídia ou pessoas próximas a você te fizeram acreditar que não tinha “o corpo ideal” ou estilo para vesti-la. É nesse momento que percebemos o quão chato é quando opinam no que você veste, sempre achando que estão ajudando, quando na verdade tudo isso acaba te reprimindo. Opiniões assim são como uma prisão, que te limitam de tal maneira que sua identidade vai embora para tentar se encaixar em um molde do agrado de outros.

Se tem uma coisa que aprendi nesses anos de blog e de moda é que a frase “ fulano está passando vexame com tal roupa” é algo muito singular e não uma regra. Talvez para você o “passar vexame” sejam homens de cropped, mas para esses homens quem passa vexame são pessoas com opiniões tão chatas como essa. É por isso que devemos respeitar a decisão de cada um na hora que se escolhe usar o que deseja, pois só você mesmo saberá o que te faz sentir-se bem.  Por muito tempo vivi situações assim, quando pessoas próximas a mim insistiam em me enfiar suas opiniões goela abaixo com frases como “você é tão bonito, não precisa se vestir dessa forma. Homem não precisa usar calças tão coladas. Você não tem vergonha de usar esse tipo de roupa?”. Foi então que respondi para mim mesmo: e daí? E daí se eu gosto de usar roupas coladas, e daí se às vezes costumo misturar peças bem opostas, e daí se uso jaquetas no calor, se isso me faz sentir bem?  Não precisamos nos importar com opiniões alheias, sério. Só quem sabe o melhor para você é você mesmo, então comece a amadurecer a ideia de que segundas opiniões nem sempre lhe acrescentam. É necessário que você se desprenda dessa barreira que estão criando em relação ao que você veste e a tudo o que diz respeito à sua vida, afinal é você o roteirista, diretor e personagem principal e só você pode decidir sobre qualquer coisa, certo?

E para quem gosta de opinar sobre as roupas de outras pessoas, uma dica: você não é obrigado a achar tudo lindo, mas é seu dever respeitar e só expor sua opinião quando convidado a fazê-lo. Caso contrário, não interfira no vestir do outro. Achar um estilo bonito ou feio são concepções suas, não tem por que mudar, mas amadureça a ideia de que cada um é livre para usar o que deseja e não cabe a ninguém interferir.

Por fim, é necessário entender que não precisamos de mais críticos de estilos, na verdade precisamos de influenciadores de liberdade, esses que sempre nos motivam a sermos livres apenas sendo nós mesmos. E cá entre nós, não há nada mais lindo do que essa autonomia. Por isso, chega de se limitar pelas opiniões alheias. Que possamos todos os dias nos moldar de acordo com a nossa própria essência, com base naquilo que realmente acreditamos, afinal de contas para quem mesmo é que a gente se veste?

Abraços!

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

15 opinaram sobre “Para quem você se veste?”.

  1. Jeovana

    19 de abril de 2017

    Só li verdades! E realmente, muitas vezes deixamos de nos expressar, de usar/fazer o que queremos pelo que os outros vão pensar. Eu tenho tentado trabalhar isso, #MinhasRoupasMinhasRegras kkkkk

  2. Daniele Serrano

    20 de abril de 2017

    Ótimo post!
    Sinceramente, eu me visto com o que eu gosto, não me ligo a moda ou ao que alguém pode pensar.
    Gosto de babados e de botas, mesmo morando no RJ!
    Acho que somos livres para usar o que der na cabeça!

  3. Tallita Martins

    20 de abril de 2017

    Verdade isso! Adoreiii esse post! Parabéns.

  4. Luciano Maia

    21 de abril de 2017

    Migo, que textão maravilhosooo, arrasou demais. AMANDO essas suas reflexões fashion!
    Beijos!

    http://www.entreeles.com/

  5. Plasticaholic

    22 de abril de 2017

    Mais uma vez um texto incrível.
    E vamos te falar que pensamos bem assim também!
    Às vezes a gente tinha um pouco de medo do que os outros iriam pensar, porque nosso estilo é mais “louquinho”, mas acabamos sendo assim mesmo, e sabe o que é interessante, que há anos, a gente se veste assim, muitos olhavam torto porque bloggers tinha aquele padrão arrumadinho, e agora o que é moda? Exatamente a nossa pegada!!! Aí todo mundo quer usar! Hhah.
    Fazer o que né?!

  6. Laryssa Machado

    24 de abril de 2017

    Que texto…, eu sempre liguei para o que os outros iriam pensar sobre mim, ao ponto de me vestir e sentir desconfortável ou sem graça demais. Há pouco tempo eu venho tentando me destruir e expressar realmente quem sou e estou amando. Obrigada por abrir ainda mais minha cabeça sobre isso.

    http://www.larydilua.com

  7. jessica cicilia

    24 de abril de 2017

    Perfeito seu texto, por mais amor e menos críticas né?
    Adoro seus textos.

  8. Franciele

    26 de abril de 2017

    Eu acho que moda não é tudo! Gosto de me vestir da forma que me sinto bem. Arrasou no post.

    http://www.simplesmenterosa.com

  9. moncler outlet

    1 de janeiro de 2018

    I just wanted to write down a quick comment to be able to thank you for all the fantastic tips and hints you are posting on this site. My rather long internet look up has at the end of the day been paid with good quality facts to share with my colleagues. I would assume that we visitors actually are quite blessed to be in a notable network with very many brilliant people with very beneficial things. I feel truly lucky to have discovered your webpages and look forward to tons of more awesome moments reading here. Thanks a lot once again for everything.

  10. adidas nmd

    2 de janeiro de 2018

    WONDERFUL Post.thanks for share..more wait .. ?

  11. adidas outlet online

    2 de janeiro de 2018

    My husband and i were peaceful that Chris managed to complete his survey via the ideas he came across in your web page. It’s not at all simplistic to simply possibly be offering guides which often most people may have been trying to sell. And we also do know we now have the blog owner to be grateful to for this. These illustrations you made, the simple blog menu, the friendships you can give support to promote – it is all wonderful, and it’s facilitating our son in addition to our family recognize that this matter is excellent, which is certainly particularly serious. Thanks for the whole lot!

  12. air jordan shoes

    4 de janeiro de 2018

    I would like to show some appreciation to this writer for bailing me out of this particular challenge. Because of surfing through the world wide web and coming across tricks which were not productive, I believed my entire life was over. Being alive minus the strategies to the difficulties you have resolved all through your entire website is a serious case, as well as ones which might have in a wrong way damaged my entire career if I hadn’t come across your web page. Your primary competence and kindness in dealing with the whole thing was tremendous. I’m not sure what I would’ve done if I hadn’t discovered such a subject like this. I can now look ahead to my future. Thanks a lot so much for the expert and sensible guide. I will not be reluctant to suggest your web page to anybody who needs and wants recommendations on this area.

  13. adidas yeezy boost

    4 de janeiro de 2018

    There are definitely a number of particulars like that to take into consideration. That could be a great level to bring up. I offer the thoughts above as general inspiration but clearly there are questions like the one you carry up where a very powerful factor will probably be working in trustworthy good faith. I don?t know if greatest practices have emerged round issues like that, but I’m certain that your job is clearly recognized as a fair game. Both boys and girls really feel the impression of only a moment抯 pleasure, for the rest of their lives.

  14. curry 3

    5 de janeiro de 2018

    I truly wanted to send a small remark to thank you for those pleasant pointers you are giving out on this site. My time-consuming internet search has now been rewarded with reasonable details to write about with my family and friends. I would assume that we readers are really fortunate to dwell in a fabulous network with many awesome people with beneficial ideas. I feel really blessed to have seen the website page and look forward to some more fun times reading here. Thanks once again for everything.

  15. yeezy boost 350

    6 de janeiro de 2018

    I’m just writing to let you know of the useful experience my friend’s child found going through your webblog. She mastered many pieces, including what it’s like to have a marvelous helping nature to make men and women very easily learn about various specialized subject areas. You truly exceeded readers’ desires. Thanks for giving these invaluable, trusted, revealing and in addition easy tips about your topic to Lizeth.